segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Hinário Metodista Brasileiro - Projeto Aprovado pelo 18º CG é Encerrado Sem Explicações?

Hinário Metodista Brasileiro - Projeto Aprovado pelo 18º CG é Encerrado Sem Explicações?




O 18º Concílio Geral da Igreja Metodista, realizado em primeira fase em Aracruz e em segunda fase em São Bernardo do Campo, aprovou a criação do Departamento Nacional de Música e Arte, bem como a produção de um Hinário Metodista Brasileiro, já que o Hinário Evangélico, atual hinário oficial de nossa denominação, é na verdade um hinário ecumênico, compilado pela antiga Confederação Evangélica e muitos de seus hinos não refletem a teologia metodista. Outro aspecto é que o novo hinário contemplaria a produção hinológica brasileira e latinoamericana contemporânea, bem como seria mais inclusivo com relação a hinos voltados para crianças.

No 19º Concílio Geral o DNMArte apresentou uma amostra, com trinta e oito hinos, cento e oito páginas com partituras e CD com acompanhamentos. Todavia, inexplicavelmente a Igreja Metodista abortou o projeto sem qualquer explicação à equipe que havia sido designada para elaborá-lo.

Em 30 de agosto de 2013, ao questionar, via redes sociais, a Igreja Metodista sobre a posição na qual o projeto se encontra, o rev.Luiz Carlos Ramos responde o seguinte: 

"Caro, fiquei aguardando pra ver se algum porta-voz autorizado responderia à sua indagação. Como ninguém se pronunciou, e por ter feito parte do processo de construção do projeto do HMB, sinto-me na obrigação de lhe dar uma satisfação. Infelizmente, ao que tudo indica, o projeto foi abortado. Não sei bem como uma decisão conciliar pode ser revogada por instâncias subalternas, mas parece que na Igreja Metodista muita coisa obscura como essa anda acontecendo. Quando foi para redigir o projeto eu fui convocado, mas pra sepultá-lo, não tive sequer a honra de ser notificado. O HMB, na minha opinião, se concretizado como previa o projeto, seria sem dúvida o melhor hinário dentre os hinários brasileiros. Tomo a liberdade de compartilhar com vc as minhas anotações das reuniões do GT de que participei, e também a Mostra preparada para o último Concílio (Brasília). Nele trabalharam arduamente a Profa. Lisete Espíndola, o Maestro Jonas Paulo Silva, o acadêmico de teologia Yuri Steinhoff, e o Prof. Luiz Carlos Ramos. Infelizmente, justamente quem não moveu uma palha para colaborar nesse trabalho incrível, foi quem decidiu despachá-lo desta para pior. Compartilhando aqui, quem sabe alguma outra igreja possa aproveitar a ideia. Para quem quiser conferir: http://www.luizcarlosramos.net/hinario-metodista-brasileiro-b/"

Em 22 de outubro perguntamos ao rev.Edson Mudesto sobre o andamento do projeto HMB, especificamente as seguintes questões:

O projeto do HMB ainda está em andamento ou foi encerrado? 
Caso tenha sido encerrado, quem é o responsável por tal decisão? 
Caso o projeto ainda esteja em andamento, qual é o cronograma com próximas reuniões e próximos passos do projeto?
Quem são os atuais integrantes do Grupo de Trabalho responsável pela elaboração do HMB?

No dia 23 de outubro o rev.Edson Mudesto respondeu o e-mail, todavia, sem responder a nenhuma das questões elencadas, dizendo apenas que ele e o revmo.Adonias, bispo-presidente da Igreja Metodistas, estariam elaborando um texto a ser publicado no Expositor Cristão com informações concernentes ao projeto.

Posteriormente, após nova insistência em relação a uma posição mais clara, o rev.Edson Mudesto afirma que o projeto terá continuidade, acrescentando que houveram diversas reuniões do DNMArte de 2011 até hoje tratando do assunto. Todavia, tais reuniões aconteceram sem a presença de membros da 3ª Região e do GT responsável pelo projeto. Aqui podemos ver qual a composição do DNMArte criado pelo 18º Concílio Geral: http://www.metodistavilaisabel.org.br/paginicial/noticia.asp?Numero=1736

Além dos representantes das Regiões, o GT do Hinário Metodista Brasileiro era formado por especialistas, músicos e produtores, com tarefas bastante definidas sobre suas atribuições e contribuições. Estes integrantes do GT também não participaram das reuniões que ocorreram após a confecção da amostra do Hinário distribuída no 19º CG. 

Estes acontecimentos levantam questões éticas e canônicas: o DNMArte interrompeu um projeto cuja execução havia sido matéria de Concílio Geral. O DNMArte contou com substituição ou eliminação de seus componentes sem que os mesmos tivessem sido comunicados.

Lamentamos profundamente o fato de que a burocracia interna da Igreja Metodista descumpra de maneira tão flagrante uma determinação conciliar e aborte a produção de um recurso cuja necessidade fora detectada pelo Concílio Geral. 


Aqui - outro link para obter a amostra do Hinário Metodista Brasileiro: http://www.metodista.br/fateo/noticias/AMOSTRA_DO_HMB.pdf

Atualização em 29/10/2013: Após contato com o rev.Edson Mudesto em 22/10 e publicação do texto em 28/10 às 8h, o revmo.Adonias Pereira do Lago emite palavra orientativa sobre o projeto do Hinário Metodista Brasileiro, publicado no site da Sede Nacional. Sua palavra confirma as informações apuradas, de que o projeto não avançou desde julho de 2011 e que ele está suspenso por tempo indeterminado.

Causa estranheza o fato de que tal comunicação tenha-se dado apenas agora, sem que os membros do Grupo de Trabalho ou do DNMArte tenham sido informados antes, irmãos e irmãs que dedicaram seu trabalho voluntário, dons e ministérios para a elaboração e execução do projeto.

Segue texto do bispo Adonias.
A Igreja Metodista Brasileira possui um Departamento Nacional de Música e Arte, cuja maior preocupação é de assessorar as Igrejas locais no exercício de seus ministérios, dentro da visão e prática do seja servir e adorar a Deus por meio da música e arte. Para isto, está disponibilizado via site na área nacional um link com materiais de apoio e capacitação musical para os respectivos ministérios que atuam junto as nossas comunidades ( www.metodista.org.br/musica-e-arte).
Os bispos e bispa da Igreja percebem uma riqueza nesta área, porém entendem que tudo pode ser melhor para a glória de Deus e edificação da Igreja, bem como sua aplicabilidade destas ferramentas na expansão missionária e no crescimento com qualidade de cada comunidade local.
O Departamento busca auxiliar o ministério local, por meio da motivação a excelência nesta área, visando o cumprimento da missão de ser e fazer discípulos e discípulas de todas as nações. São bem vindos em nossas celebrações cúlticas a presença de corais, grupos, bandas, duetos, trios, conjuntos, acompanhados de órgãos, pianos, bem como instrumentos de sopro, cordas, percussão, etc. Tudo feito com boa harmonia, boas letras e com muita dedicação aos ensaios, compromisso e consagração de quem os fazem.
Alem das ações citadas, ver nosso povo cantando em uníssono lindos cânticos, maravilhosos hinos, preferencialmente bem acompanhados instrumentalmente, é nossa satisfação e cremos ser maior ainda de Deus, que recebe o louvor e a adoração por meio das musicas.
Também nos alegramos quando adoramos a Deus ou somos edificados por meio de coreografias, teatros ministrados ao Senhor com bom conteúdo, dedicação, amor, visando tão somente a gloria de Deus e a edificação do povo de Deus.
Motivamos a todos/as que são chamados para exercerem este ministério especifico, que busquem o constante aperfeiçoamento pessoal e ministerial, na perspectiva da santidade pessoal, conduta coerente com o evangelho, no templo e grupos pequenos, bem como fora destes espaços. Alertamos para que todos evitem simplesmente copiar ou seguir os modismos, mas buscar em Deus letras e melodias que edificam a Igreja e desperta nosso povo a verdadeira adoração, serviço e pratica do discipulado como estilo de vida, como expressão de nossa obediência ao chamado missionário que Jesus Cristo faz a todos nos.  
Enquanto seus pastores e pastora, passamos a vocês um palavra orientativa quanto ao Hinário Metodista Brasileiro.
Primeiro: motivamos cada Igreja local a continuar usando, juntamente com bons cânticos, o atual Hinário Evangélico em cultos no templo, bem como nos grupos pequenos. Ele oferece hinos de excelente teologia e conteúdo de grande valor espiritual para a vivência de nossa espiritualidade e missão. Ame e cante o nosso hinário com carinho!
Segundo: forjar um novo hinário demanda tempo, recursos técnicos, teológicos, financeiros de grandes proporções e neste momento não temos condições para fazer tal investimento. O projeto no tempo certo e em condições adequadas voltará a ser colocado em pauta para dialogar sobre sua continuidade, bem como decidir sua importância missionária na vida e missão de nossa Igreja.
Foi elaborado um protótipo do hinário e foi apresentado ao 19º Concilio Geral. Este conteúdo não será perdido, mas aproveitado por cada uma de nossas Igrejas. Somos gratos a Deus pelos irmãos e irmãs que colaboraram neste projeto inicial.
Que o Deus Santo e Poderoso continue sendo adorado, glorificado por meio da música e arte na vida e missão de nossa Igreja. Esperamos que todo povo metodista continuem focados no centro de nossa existência enquanto cristãos, crescendo na fé, comunhão e serviço, em especial sendo e fazendo novos discípulos e discípulos pelos caminhos da missão em terras brasileiras e até os confins da terra.
Bispo Adonias Pereira do Lago
Presidente do Colégio Episcopal da Igreja Metodista
- See more at: http://metodista.org.br/palavra-orientativa-do-bispo-adonias-pereira-do-lago#sthash.tqIO1g4z.dpuf

2 comentários:

Junia Prieto disse...

ACOMPANHANDO AS INFORMAÇÕES (OU A FALTA DELAS) COM RELAÇÃO AO HMB,POSSO CONCLUIR DEPOIS DE LER AS CONSIDERAÇÕES DO RVMO BISPO ADONIAS:HINÁRIO METODISTA BRASILEIRO...UM DIA...TALVEZ...QUEM SABE...

JUNIA MARIA BENCK DIAS PRIETO

Col. Est. Antônio Batista do Nascimento disse...

que pena eu esperava ansiosamente por esse hinário, que Deus abençõe aqueles que trabalharam no projeto, seria uma ferramenta importantíssima para adoração e louvor ao nosso Deus, tendo em vista que a qualidade dos louvores midiáticos tem caído consideravelmente.

Zilda